Transtorno de Ansiedade: entenda um pouco mais



Transtorno de Ansiedade


O Brasil é o país com a maior taxa de pessoas com transtornos de ansiedade no mundo e o quinto em casos de depressão. Segundo estimativas da Organização Mundial de Saúde (OMS), cerca de 9,3% dos brasileiros apresentam os sintomas da TAG – Transtorno da Ansiedade Generalizada, número três vezes maior que a média mundial e que deixam o país no topo do ranking de casos registrados. Os responsáveis por isso são os fatores socioeconômicos, como pobreza e desemprego, e ambientais, como o estilo de vida em grandes cidades. Afeta tanto a criança quanto o adulto.


Entenda um pouco mais.......


A ansiedade é uma reação natural do ser humano diante de situações que podem provocar medo, dúvida ou expectativa. É natural sentirmos ansiedade em determinados momentos, como nas horas que antecedem um acontecimento importante, uma entrevista de emprego, uma experiência nova, uma prova, teste, apresentação ou ao expor ideias. Ansiedade é algo bom dentro de um certo limite. Todos nós precisamos dela para evitarmos situações desastrosas, por exemplo quando vamos atravessar a rua precisamos de mais atenção, criamos a expectativa de olhar de um lado para o outro para atravessar a rua com cuidado. A ansiedade promove um certo estágio de defesa contra o perigo.


No entanto, quando esse sentimento é negativo ou paralisante, persiste por longos períodos de tempo e interfere nas atividades do dia a dia, nos sinaliza que algo está errado.


Quando o nível de ansiedade é desproporcional aos acontecimentos geradores do transtorno, causa sofrimento e interfere na qualidade de vida, gerando diversos sintomas físicos, além dos emocionais que afetam o desempenho familiar, social e profissional dos indivíduos. Como no exemplo citado acima, se criarmos uma expectativa além do normal para atravessar a rua, podemos ficar com medo e parar, tendo um ataque de pânico. Sendo assim, a ansiedade se torna patológica quando a nossa resposta ao estímulo é exagerada, ou então quando o estímulo é somente suposto e gera grave ansiedade.


Exemplificando......De repente eu me deparo com um animal peçonhento (escorpião) a distância, e minha reação é desmaiar. Isso não é normal! É uma reação anormal ao estímulo. O correto seria eu recuar, ficar atento, me proteger.