Acupuntura sua eficácia no tratamento do estresse e da ansiedade

  • O coração acelera;

  • Respiração rápida;

  • As mãos suam frio;

  • A boca fica seca;

  • entre outros.

São sintomas percebidos por pessoas que sofrem com a ansiedade e o estresse, hoje classificadas como doenças psicossomáticas provocadas por distúrbios emocionais.

Estresse e Ansiedade:

Estresse: pode vir de qualquer evento ou pensamento que faz você se sentir frustrado, zangado ou nervoso. É um mecanismo normal do organismo que em pequenas doses nos ajuda a realizar as tarefas. Se torna maléfico, quando em excesso, quando o indivíduo não consegue relaxar ou ter uma rotina que o auxilia a desestressar.

Ansiedade: é um sentimento de medo, desconforto e preocupação. A origem destes sintomas nem sempre é conhecida.


Os estudos científicos descrevem que os distúrbios de estresse e ansiedade incluem o transtorno de ansiedade generalizada, síndrome do pânico, fobias, transtorno obsessivo compulsivo (TOC), e stress pós traumático (NICE 2007; Clinical Evidence 2007). Estes distúrbios podem ser crônicos, e causar incapacidades e prejuízos importantes na qualidade de vida da pessoa, se não tratada (NICE 2007). Outros distúrbios e sintomas comuns como preocupação excessiva, transtornos de sono, irritabilidade e baixa concentração, ansiedade, podem resultar em sintomas físicos como excesso de suor, náuseas, diarréia, boca seca, palpitações, fadiga, tontura, e tensões musculares (American Psychiatric Association 2000). Quando os sintomas não são tratados podem trazer sérios riscos a saúde como arritmias, colites, enxaqueca, gastrite, alterações da pressão arterial, entre outros.


Entenda.... Os sintomas de ansiedade e estresse são orientados pela mesma reação química que desencadeiam alterações fisiológicas no organismo; O estresse é uma resposta normal para uma situação ameaçadora que pode durar semanas, meses ou anos e a ansiedade é em grande parte causada pela preocupação e os sintomas são de curto prazo. Na verdade, ‘ansiedade’ e o ‘estresse’ são apenas duas palavras diferentes para descrever a mesma experiência.


Na verdade, este conceito de doenças psicossomáticas causadas pelos distúrbios emocionais já foi descrito pelos antigos médicos na China, há mais de três mil anos. O primeiro capítulo de um livro antigo de Acupuntura e Medicina Chinesa já mencionava que para manter a homeostase (equilíbrio) do corpo, o indivíduo deve manter a mente calma, praticar exercícios físicos adequados, manter a respiração suave e lenta além de uma alimentação regrada, ou seja, nada de excessos no dia-a-dia.


Quando é a hora de tratar?

R: Quando atrapalhar o andamento das atividades diárias

Para isso, procure ajuda de um médico especialista.


O tratamento pode ser:

Associada ao tratamento psiquiátrico e psicoterapêutico, ou utilizada exclusivamente, a Acupuntura pode reduzir ou até mesmo suspender o uso de ansiolíticos, livrando assim o paciente de efeitos colaterais.


A acupuntura por meio de estímulos provocados por agulhas e outros instrumentos, em pontos específicos do corpo, produz-se uma série de reações locais e sistêmicas, resultando em alívio dos sintomas de forma imediata ou progressiva.

Sua ação se dá por via do sistema nervoso central, agindo na liberação de substâncias entre elas a endorfina, dopamina, encefalina e serotonina em várias regiões do cérebro, resultando em efeito de analgesia, sedativo, ansiolítico, antidepressivo, relaxante muscular, além de recuperar as funções dos órgãos internos.

Por exemplo, a encefalina, além de diminuir a dor, age no sistema límbico (a parte do encéfalo que controla as emoções), gerando bem-estar e conseqüente relaxamento mental.

A liberação de tais substâncias, promovida pela aplicações de agulhas, é um fator importante no tratamento dos distúrbios da ansiedade, depressão, síndrome de pânico entre outros, além de atuar no controle de manifestações físicas como palpitação, distensão abdominal e gastrite.

Não há efeitos colaterais relevantes que sejam conhecidos.

O efeito varia de caso para caso e depende do tempo de instalação da doença, da causa e da vulnerabilidade dos pacientes.

A indicação do tratamento é de duas a três vezes por semana, dependendo do estado geral do paciente. Para isso uma boa avaliação se faz necessária.

Não pare a medicação, sem falar com seu médico!!!


Dicas para aliviar a ansiedade e o estresse:

  • caminhar por trinta minutos com frequência

  • dançar, cantar, ouvir boa música

  • Sorrir

  • comer alimentos saudáveis

  • Se preparar para desafios

  • ver sempre o lado bom das situações

  • evitar ter pensamentos negativos

  • seja grato

  • medite

Gostou desse post?

sugira outros do seu interesse.

Até breve!

Equipe Espaço Chi - Energia Vital

Siga-nos
  • Facebook Basic Square
  • Instagram Social Icon
  • Twitter Social Icon
Recent Posts